ETE do Turvo Monte Alto-SP

ETE do Turvo Monte Alto-SP

O esgoto nada mais é que o efluente proveniente de indústrias e residências que necessitam de um tratamento adequado, removendo suas impurezas e agentes patogênicos, para depois ser liberado novamente à natureza.

A natureza possui a capacidade de decompor as matérias orgânicas presentes nos meios aquáticos, porém as quantidades de matérias orgânicas e produtos químicos que são utilizados nos processos industriais e em residências (produtos de limpeza) possuem uma demanda maior do que a natureza é capaz de decompor, por isso há a necessidade de se construir uma ETE (Estação de Tratamento de Efluentes).

O esgoto in natura causa diversos problemas na natureza, desde a poluição das águas e solos, a matança de seres vivos que vivem no local por onde esse esgoto percorre, proliferação de insetos e animais causadores de doenças, mau cheiro, entre outros.

O tratamento dos efluentes podem variar muito dependendo do tipo de efluente tratado e da classificação do corpo de água que irá receber esse efluente.

O Trecho da Resolução CONAMA 20/86 diz:

“Considerando que a saúde e o bem-estar humano, bem como o equilíbrio ecológico aquático, não devem ser afetados como conseqüência da deterioração da qualidade das águas.”

Sabendo da necessidade de que todas as cidades tenham uma estação de tratamento de efluentes, apresentamos como exemplo a ETE da cidade de Monte Alto – SP.

No dia 27/11/10 a turma da ISO 14001 do qual eu participava e o pessoal do Técnico do Meio Ambiente do SENAC de Jaboticabal, foram fazer uma visita técnica nesta ETE.

Os responsáveis pelo funcionamento da ETE são os encarregados Luciano Rizatti (Encarregado de Produção) e Gilmar Rodrigues de Jesus (Gerente Operacional).

A ETE do Turvo é uma estação de lodo ativado, que consiste em um processo de tratamento biológico de efluentes destinados à remoção de poluentes orgânicos biodegradáveis.  O processo baseia-se na oxidação da matéria orgânica por bactérias aeróbias e facultativas em reatores biológicos seguido de decantação. O lodo decantado, ou lodo ativado, retorna ao tanque de aeração ou reator biológico onde, em fase endógena, é misturado ao efluente bruto rico em poluentes orgânicos, aumentando assim a eficiência desta estação de tratamento de esgoto do Turvo.

Outra característica muito importante desta ETE é o fato dela ser de lodo ativado do tipo aeração prolongada, com isso a biomassa permanece no reator biológico por um período maior, que no caso dos reatores da ETE do Turvo que possui reatores com capacidade de 3000 m³ e tempo de detenção igual há 40 dias, a aeração prolongada é um processo de tratamento de efluente que é muito eficiente na remoção de DBO, embora tenha maior consumo de energia elétrica que o processo convencional.

A ETE em questão possui além dos dois reatores biológicos dois decantadores que tem a função de decantar o lodo possibilitando uma recirculação de lodo fresco mais concentrado, o que a faz uma estação do tipo de lodo ativado com aeração prolongada.

O mais importante desta estação, é o fato dela estar localizada próxima a nascente do Turvo e com o inicio de sua operação, passou-se a ser tratado de forma muito eficiente grande parte do esgoto de Monte Alto.

A ETE foi dimensionada para atender os seguintes parâmetros:

• População de 28.000 habitantes:

• Capacidade média de tratamento de 4.200 m³/dia;

• Capacidade máxima é de 6.300 m³/dia;

• Concentração de matéria orgânica de 294 mg DBO/L;

• Carga orgânica de 1594 kg DBO/dia;

• Possui uma eficiência de remoção de carga orgânica de 90 a 95% e

• Vazão máxima de 262 m³/dia.

Software usado para o controle da estação de tratamento de esgoto da cidade de Monte Alto – SP.
Programa super bacana que mostra em tempo real como está o funcionamento da estação.

Os sopradores possuem a finalidade de fornecer o oxigênio e misturar o esgoto, possibilitando a ação das bactérias na decomposição do esgoto.
No processo aeróbio parte do esgoto é transformado em água, gás carbônico e a outra parte em lodo.
A ETE possui 5 sopradores.

O reator biólogico é composto pelos sopradores e pelo tanque de aeração.
Os sopradores retiram o oxigênio da atmosfera e através de canos ligados dos sopradores até o tanque ocorre a proliferação de bactérias aeróbias, metabolizando matéria orgânica.

Depois de todo o processo de tratamento do efluente a água é despejada limpa no rio, não para consumo e sim para facilitar o tratamento natural que o próprio rio irá fazer ao longo de seu percurso.

Luciano Rizatti Encarregado de Produção (esq.)  Gilmar Rodrigues de Jesus Gerente Operacional (dir.)


Pessoal do curso livre ISO 14001 e Téc. Meio Ambiente do SENAC Jaboticabal.

Depois de uma manhã inteira andando com aquele sollll superrr quente, as pessoas ficam assim rsrsrs

 

Brincadeiras a parte, gostaria de agradecer a Professora Juliana do SENAC de Jaboticabal que nos deu o curso ISO 14001 sendo uma ótimaaa professoraaaa, adorei as suas aulas..viu?!?

Agradecer também os meus companheiros de viagem: Carla, Alessandra e Rogério pelo apoio que me deram.

Agradecer o Luciano e o Gilmar que são os responsáveis pela ETE, por nos mostrarem como uma ETE realmente deve funcionar e parabenizá-los pelo trabalho exemplar que eles executam na estação.

Um comentário sobre “ETE do Turvo Monte Alto-SP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s